Blog

21 de outubro de 2020 0 Categories Sem categoria

LGPD empresas: como a lei impacta o seu negócio?

Descubra algumas medidas que a sua empresa terá que adotar para se enquadrar à LGPD.

Os dados pessoais dos usuários na internet são a base para muitos negócios. Contudo, cada vez mais casos de má conduta no uso dessas informações começam a aparecer, como o da Cambridge Analytica que usou milhares de dados sem o consentimento dos usuários para fins políticos.

Pensando em maneiras de proteger as informações pessoais de todos, foi promulgada no Brasil a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Esta legislação tem como objetivo garantir a segurança de dados e controlar quais destas informações estão circulando e com qual propósito.

A LGPD entrou em vigor no país no dia 18 de setembro de 2020, mas para dar tempo das empresas se adaptarem às novas normas, as penalidades pelo seu descumprimento só começarão a ser aplicadas em agosto de 2021.

Penalidades e multa do LGPD

As organizações que não se adequarem à LGPD até agosto de 2021 estão suscetíveis a uma multa de até R$ 50 milhões ou até 2% do faturamento do ano anterior à multa. 

Além dos danos financeiros, este tipo de punição também afeta a imagem comercial do negócio, que pode perder clientes para os concorrentes que atuam melhor na proteção de dados pessoais.

Saiba agora no que mais esta lei impacta o seu negócio.

O que é a LGPD?

Inspirada na GDPR (Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados, em português), um regulamento do direito europeu sobre privacidade e proteção de dados pessoais, a LGPD tem como principal objetivo defender as informações de todo cidadão que esteja no território brasileiro.

Para assegurar esta proteção dos dados, a legislação busca promover uma padronização de normas e práticas para todas as empresas, sejam elas públicas ou privadas.

A lei afeta diretamente as relações entre os clientes e fornecedores, empregado e empregador, relações comerciais e quaisquer outras em que dados pessoais sejam coletados.

Saiba como aplicar a LGPD em seu negócio e fique seguro

Como adequar minha empresa à LGPD?

Muitas organizações terão que investir em tecnologias para evitar o vazamento e perda das informações. Além das atualizações tecnológicas, as empresas também deverão ajustar os seus documentos, como termo de uso e privacidade.

Os processos deverão ser revistos e alguns novos podem ser implementados. Este é um esforço que irá exigir um trabalho equipe, em que todos os funcionários estejam conscientes e treinados para trabalhar de acordo com a nova legislação.

Outro ponto bastante importante é a transparência do uso dos dados pessoais pela empresa. Os negócios terão que deixar claro para seus funcionários, fornecedores e clientes, como as informações são coletas, utilizadas e armazenadas. Este mapeamento irá ajudar na identificação de possíveis falhas no processo de proteção de dados, dando tempo hábil para a empresa se adaptar. 

CTA-banner-ebook-LGPD-empresarios
Baixe o material para preparar sua empresa

Confira agora 6 princípios da LGPD que irão guiar a mudança de comportamento dentro da sua empresa:

1. Finalidade

Todas as empresas devem especificar e informar claramente ao usuário o porquê ela está captando os seus dados pessoais. As especificações devem ser claras, legítimas e compreensíveis para que todos entendam. 

2. Adequação

Uma das normas da nova legislação é em relação à finalidade da coleta dos dados. Ou seja, as organizações só podem colher informações que façam sentido para o desenvolvimento do seu trabalho. 

3. Responsabilidade da empresa

Como a LGPD determina que as empresas são amplamente responsáveis pelos dados que coletam, quanto mais informações forem colhidas, maior será a sua responsabilidade em administrar todos estes elementos. Desta forma, a prática de adequação pode ser um bom começo para diminuir a carga de obrigações.

4. Acesso livre aos dados

O usuário titular das informações coletadas tem o direito de consultar, de forma fácil e totalmente gratuita, todos os dados que a empresa tenha dele. Ele também pode solicitar, a qualquer momento, que estas informações sejam removidas ou substituídas. 

5. Transparência

Como já foi mencionado anteriormente, as organizações têm o dever de informar ao usuário o propósito da coleta dos dados e como eles estão sendo usados. 

Além disso, é de responsabilidade da empresa garantir que estas informações não sejam vazadas, e caso alguma falha de segurança aconteça, ela deve informar o usuário imediatamente. 

6. Segurança

A nova legislação coloca a empresa como a responsável por garantir que a coleta, armazenamento e remoção dos dados aconteça sem nenhum problema. 

Desta forma, os negócios precisam criar um plano de prevenção contra possíveis vazamentos e erros humanos, assim como planos de contingência caso estes erros aconteçam.

Leia mais: 8 dicas para proteger sua empresa de vazamento de dados

O que, na prática, muda com a LGPD?

Todas as equipes da empresa que lidem com coleta de dados, como Comercial, RH, Marketing e TI, precisam se adaptar para atender as novas normas da LGPD.

Em linhas gerais, isso significa que alguns processos dentro da empresa precisam mudar. Todos os fluxos envolvendo coleta e armazenamento de dados precisam ser ainda mais cuidadosos e transparentes. 

Para que toda a equipe tenha consciência da importância da nova legislação e seus impactos no dia a dia, é importante que a organização invista em treinamento para os funcionários que irão lidar com informações de colaboradores, fornecedores e clientes.

Outra dica que pode ser implementada no dia a dia organizacional é a criação de um comitê com gestores de diferentes departamentos, em que se analisam como está sendo a coleta e o armazenamento dos dados.

A LGPD chegou para mudar a forma como as empresas lidam com as inúmeras informações pessoais que chegam todos os dias. E para assegurar que nenhum dado seja vazado para terceiros, é interessante que as organizações invistam em segurança cibernética de seus emails corporativos e computadores

A Webplus conta com diferentes tipos de soluções para garantir que nenhum vírus ou mallware afete os dados coletados pela sua empresa. Além disso, o pacote mais completo, Total Security, também oferece o armazenamento na nuvem, para que você não perca nenhuma informação importante.

Entre em contato com a nossa equipe para tirar todas as suas dúvidas e contratar o plano que mais combina com o seu negócio.